Sem horas e sem dores,

sejam bem vindos.

Detalhes

Essa semana eu pude presenciar dois momentos interessantes.

1º momento:
Passando por certo lugar, pude observar um senhor de idade arrumar seu aconchego embaixo do teto do terraço de uma igreja. Bem lentamente o vi retirar seu lençol cuidadosamente dobrado da velha bolsa e forrá-lo em cima do papelão estirado ao chão. Organizar lentamente os detalhes e deitar.

2º momento:
No outro dia, logo cedo, pude ver o mesmo senhor se levantar, dobrar cuidadosamente o lençol, guardar seu papelão e olhar pra rua, sem rumo nos olhos, pensando em por onde andar e o que fazer para conseguir o alimento do dia.

Seu olhar não brilhava, a serenidade parecia pintada a tinta no rosto do velho senhor.

Apesar de o texto não ser necessariamente uma poesia,
se imaginares o velho, em sua posição, com suas determinadas atitudes,
talvez encontres a poesia que viestes aqui procurar.

3 Comentários:

camila disse...

Amei meu bem...
Esse seu texto, é Realista e Detalhista, me identifiquei muito, com o meu jeito de observar as coisas ao redor....
Amei,sério.
Simplesmente você tem um talento ímpar.

E eu te amo, velho! PARABÉNS AMOR.

maryna disse...

[...]"Organizar lentamente OS DETALHES e deitar"
isso ja é poesia meu caro ;)

Rayana Moura disse...

Tenho orgulho da sua pessoa...
Você é o responsável por fazer se não brotar, mas fazer a pessoa buscar a poesia nas coisas...
Parabéns!
Tenho nem palavras...

Postar um comentário

........................................: OnDe mE aChA! :........................................

TWITTER: http://twitter.com/Sir_Otavio
ORKUT: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=13746541447095137404
______________________________________________________________________________