Sem horas e sem dores,

sejam bem vindos.

Doce voz... Saudade... Meus versos a vocês.

Ah! Doce voz, fala aos meus ouvidos, me ensina teus verbos, teus versos e sons,
me dá tua inspiração.

Pra onde foi minha poesia, Meu amor silencioso, minhas rimas... ... ...? ...

Ah, Saudade! Bate em minha porta, me deixa deitar em teus braços
e amar de mentirinha novamente...

Saudade,
me traz os velhos dias de criança, me traz a energia da inocência,
me traz os meus rabiscos e pinturas...

Me traz os meus pais, reúne todos os amigos que tive na vida...
Me traz a paz, pois sem ti, saudade...
Sou só palavras.

Milésimos eternos

E eu quase num percebia?! Já era alvorada, o sol já visitava minha janela e minhas pálpebras
E sem nem perceber meu sonho foi pausando, pausando, clareando... acabando.
Aos poucos a luz que me invadia os olhos foi me despertando, o calor foi aos poucos me tomando, um calafrio...

Às vezes a madrugada termina no silêncio, às vezes no vento, às vezes muito rápido...
Pra alguns nem termina! Pra mim, até agora...

Meus membros vão sentindo o relaxamento dos músculos que aos poucos toma meu corpo por inteiro, ao tentar os primeiros movimentos...
Me espreguiço devagar, pressionando meus olhos a fecharem mais forte... E assim acordo o corpo, preparado para um novo dia.

Abro os olhos em milésimos eternos, e enxergo o teto do meu quarto, branco, padrão, clichê.

Uma pressão levemente acalorada e aconchegante toma meu braço esquerdo, permanecendo-me parcialmente imóvel...
Uma bela lembrança então me toma a visão e os pensamentos, e daí -e só daí- olho pro lado...

Minha visão trêmula recentemente desperta corre as paredes e móveis do meu quarto com uma ansiedade tamanha de me fazer parar de respirar,
E só então a enxergo. Linda... sorrindo e dormindo como uma princesa.


(continua)

Meu aquário


Meu aquário conta uma história de uma pequena vila no fundo do oceano...
Onde tinha um reinado e um castelo bem grande...


...

Já se foi, tudo isso agora é lembrança do que já se acabou.


Meu castelo enterrado nos entulhos marinhos, entre pedras e plantas


Num contorno abobadado, de espelhos e esperanças.

********************************

Meu aquário conta um sonho de que nem tudo tem que ser real

O mundo marginal já não nos ensina mais


Feche um pouco os olhos e deixe a história entrar

Viva uma ilusão... Sempre que puder.

Prosa Afiada


Em algum lugar, numa terra de botas batidas e sujas de cerrado e cinzas... se conta ainda nossa história... e de cá ainda ouço, mesmo sob terras e nuvens... de cá ainda ouço.


Em um outro tempo - um pouco mais atrás do que eles vivem - estão minhas palavras... tema dessa prosa toda.
E o que mais reflete nelas senão você, minha inspiração?
Minhas palavras ficaram... pra contar você, minha inspiração.

Em um passado pouco apagado se une com o tempo minhas tantas vezes que cantei e contei meu amor,
e a minha inspiração findou nos teus gestos ainda bem lembrados e em meus refrões... ainda bem lembrados.

Em um outro pensamento, não há choro que desperte um amor que nem aquele, nem seu sonho nem sua prece,
E eu dizia : "nem se apresse em me amar, estou esperando..." Erro meu que eternizou... Estou esperando.


É você Minha inspiração, de você que eu tirava minhas desditas
É de nós que as lágrimas se fazem nos dias de ontem até hoje
É do nosso amor que se discute em bares e jantares elegantes
É o nosso amor a causa de toda essa prosa afiada.

........................................: OnDe mE aChA! :........................................

TWITTER: http://twitter.com/Sir_Otavio
ORKUT: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=13746541447095137404
______________________________________________________________________________