Sem horas e sem dores,

sejam bem vindos.

O silenciador de grilos

Num cenário pavoroso, bagunçado
tudo vira alvoroço, ouriçado
entre sons e cantos tortos, emaranhado
se compõe os vários cômodos desfigurados.

Perturbado, o senhor
cata lento no silêncio
os cantos tortos soltos ao vento
pra depois fazer cessar.

Ele anda pela casa,
ele bate nas mobílias...
ele refaz as tentativas...
faz silêncio para encontrar o seu silêncio.

Com os sustos das batidas
o ambiente é abalado
e os grilos se acalmam...
O senhor encontra sua paz.

E jaz.

Jaz por segundos os cantos tortos...
Jaz por minutos os cantos tortos...
Até o medo dos grilos cessar.


PS: Como prometido.


Tudo é metáfora. by Otavio Alcantara.

2 Comentários:

Luiz Veloso disse...

NOOOOOOOOOOOOSSA!!

Realmente impressionante a forma de retratar e ao mesmo tempo enaltecer um evento tão tão simples.

e devo salientar que é homem de palavra mesmo^^

kkkkkk

Texto magnífico.

maryna disse...

"faz silêncio para encontrar o seu silêncio." NUUS.
Um dos melhores que li HJ! hahaha =D

Postar um comentário

........................................: OnDe mE aChA! :........................................

TWITTER: http://twitter.com/Sir_Otavio
ORKUT: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=13746541447095137404
______________________________________________________________________________